Autoestima

autoestima1

Muito tem se falado em autoestima.

Existem cursos, teorias, palestras e diversos manuais com o objetivo de discutir a importância de se estar bem consigo mesmo, para que se esteja bem com seu interlocutor e a sociedade.

Não temos em nossa cabeça a realidade, e sim a representação que fazemos desta realidade. Simples, não temos no cérebro uma cadeira, ou uma partida de futebol, ou um relacionamento.

O que temos é “como” representamos cada uma destas coisas.

Da mesma forma, o que você pensa sobre si mesmo não é necessariamente aquilo que de fato você é. Em outras palavras, se você tem medo de ser pressionado, coagido a dar conta de uma tarefa é porque construiu uma imagem de si mesmo como alguém frágil, inseguro, incapaz.

Isto não significa em hipótese alguma que sua personalidade seja frágil, insegura ou incapaz.

O que você pensa ao seu respeito é a sua autoimagem. Se você se julga um fraco, então será; se forte, então agirá como tal. O quanto você pensa sobre sua autoimagem é a sua autoestima.

Se você não gosta do que é, não espere que os outros gostem.

Nossos comportamentos são resultados de nossos pensamentos.

Criamos “os dez mandamentos da autoestima”, como cuidados primários para que você melhore seus pensamentos.

  1. Fale bem de si mesmo.

As queixas e lamentações acerca de suas qualidades e habilidades com certeza te conduzirão a um estado mental limitante, te impedindo de realizar e progredir. A boa referência, ao contrário, levará seu cérebro a encontrar recursos naturalmente.

  1. Dê boas referências da pessoa com quem você está ou esteve por sua livre escolha.

Ao fazer isto, você estará ressaltando sua habilidade de escolher, seu bom gosto. Mesmo que a relação não tenha dado certo, é preferível você sentir a satisfação do livre arbítrio de ter podido escolher manter ou encerrar uma relação do que a impotência de não ter sabido escolher

  1. Elogie seus filhos, para você e para os outros

Afinal de contas, é você que os cria. Ao apontar as falhas de seus filhos, sistematicamente, você estará se dando um atestado de incompetência, de inabilidade. Poder apontar as qualidades daqueles que são de sua responsabilidade é destacar suas próprias qualidades.

  1. Valorize seu trabalho, sua função, a empresa em que trabalha, seu bairro, sua cidade, seu estado e seu país.

O que você tem é o que você vem sendo capaz de conseguir. Querer melhorar, progredir é indispensável para o ser humano. Entretanto, apoiado em areia movediça, você é incapaz de sair do lugar. Ache sólido e bom o que conseguiu até agora, para obter mais…

  1. Beba bastante líquido e coma bem.

Nosso corpo é composto em sua maioria por água. Comer bem é estabelecer   relação saudável com alimentos, variando qualidades, com postura alimentar tranquila. Separar ao longo do dia, horários e locais apropriados para refeições

  1. Pratique atividades físicas

O sedentarismo interfere negativamente na produção de mediadores do humor, gerando indivíduos ranzinzas e consequentemente com baixa autoestima. Valorize as práticas físicas informais, como caminhar, dançar, subir e descer escadas…

  1. Compre produtos e serviços de qualidade

De que adianta fazer economia porca em produtos de pouca qualidade que não te satisfaçam? Junto com o fim prematuro do produto ou com o pouco que ele te atende, estará indo sua satisfação, e o que ficará será uma enorme sensação de incompetência.

  1. Sorria mais, use mais humor

É possível ser sério utilizando humor. Descontração é completamente diferente de desatenção. Sorrir mais é emitir a você mesmo e para o outro uma sensação de bem estar, de disponibilidade para produzir e realizar.

  1. Aprenda com seus erros

Tudo o que vale a pena fazer, vale a pena errar primeiro. Lembre-se que ao nascer, você passava o tempo todo deitado e dependendo de colos, até que começou a engatinhar, aprendeu a ficar em pé sem muita firmeza, caminhou às custas de muitos tombos…

  1. Faça-se três elogios congruentes, diferentes por dia

Você só amarra sapatos com grande facilidade porque isto foi praticado. No princípio elogiar-se pode parecer difícil, antinatural. Certamente é porque você ainda não desenvolveu o hábito. Muito se fala em conseguir destacar os lados bons das experiências. Você só saberá fazer isto, se treinar isto.

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *