Sobre recursos e limitações.

foto-20

“Pense positivo”, “seja otimista”, “use o poder da mente” e uma série de outras afirmações e comandos de como se dar bem na vida. Venho ouvindo e vendo a disseminação de muitos conceitos e, porque não, preconceitos sobre gerenciamento existencial, com fórmulas simplistas para que as pessoas tenham sucesso nos seus mais variados objetivos. Sempre desconfiei de respostas mágicas, urgentes, miraculosas. Estas ondas de soluções prontas já há muito me incomodam, então resolvi entrar na discussão. Parece-me uma crença razoável a de que um ponto de vista a mais sempre pode ser útil.

Sobre o positivo e negativo, é natural que a coexistência e interação destas energias signifiquem FORÇA, melhor exemplo é a água, H2O, principal e mais importante componente da natureza. Como fazemos parte deste magnífico sistema, podemos entender que também para nós, para nossa qualidade de vida é essencial que estas energias estejam presentes, interagindo. Ficar somente em um dos polos nos levará ao desgaste e muito provavelmente ao sofrimento.

Otimismo e pessimismo são estados mentais, formas de interagirmos com nós mesmos e com o meio, nossos objetivos, percepção de mundo. O bom uso destas premissas nos leva ao EQUILÍBRIO. Conheço exemplos históricos de pessoas com otimismo exacerbado que tiveram gravíssimos problemas e dificuldades em suas existências, da mesma forma pessoas com maior pessimismo e ótima qualidade de vida. Claro que o oposto também pode acontecer, otimismo funcional e pessimismo atravancador. Creio que todos nós conhecemos uma série de tragédias que poderiam ter sido evitadas se houvesse ali um pouco mais de pensamento pessimista. Importante acreditar que as coisas funcionarão e estar atento ao que pode não dar certo.

De qualquer jeito, o que conta diante da vida, desde seus menores fragmentos até toda a existência é dispormos de RECURSOS. Só há duas formas de nos posicionarmos diante de todo e qualquer desafio, com limitação ou com recurso, e isto sim faz toda a diferença. Costumo chamar de “espiral virtuosa” o que é composto de flexibilidade, que nos leva a aprendizados, que aumenta nossos recursos, propiciando maior flexibilidade. Essencial entender para construir esta espiral, que cada um de nós é único e que temos portanto sempre o que aprender uns com os outros. Os aprendizados são formais ou informais e para isto é muito importante que nos posicionemos de forma respeitosa, grata e com boa vontade diante da vida e das pessoas.

O arsenal de recursos evidentemente pode ser explorado para praticar o bem ou o mal e isto depende da índole de cada um. Proponho naturalmente que você escolha o bem, suas chances de aumentar seus recursos, flexibilidade e aprendizados serão imensamente potencializados e com certeza a significativa melhora na sua qualidade de vida será seu maior presente e legado.

Existe obviamente também, o oposto, a “espiral viciosa”, que significa lamuriar, condenar-se, questionar as próprias competências, insistir em demasia na utilização da angústia como ferramenta para gerenciar a vida, levando a estados mentais LIMITANTES, negação de aprendizados, postura do tipo “já sei”, sarcasmos, ironias, desrespeito e claro, sofrimento e pouca ou nenhuma evolução

 

Amplie seus recursos e melhore muito sua vida, a não ser que você tenha outros planos!

 

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *