Otimismo

Otimismo

 

“Quando você acredita que algo vai acontecer, e isto só depende de você, a tendência é que aconteça!”

Amanhece o dia, você acorda, abre os olhos e tem a plena convicção de que enxergará. Então você desloca os pés em direção ao solo e sabe que encontrará apoio, sabe que seu calçado estará ali, aciona o interruptor e a luz acende, vai ao banheiro, abre a torneira tranquilo que sairá água, certo que a escova de dentes estará ali, que haverá creme dental para escovar os dentes, o sabonete estará disponível, a água do chuveiro descerá aquecida, a toalha estará seca o suficiente para absorver a água do seu corpo, seus produtos de higiene pessoal acessíveis, suas roupas estarão no armário, você as vestirá naturalmente e sairá do quarto adequadamente vestido, em direção à cozinha para o café da manhã.

Este é apenas o início do seu dia, uma parte bem pequena dos inúmeros comportamentos e gestos que você fará ao longo da jornada diária, que se repetirá com algumas variações ao longo da sua vida. Esta convicção de que as coisas funcionarão nada mais é do que uma postura otimista em relação à vida. Se avaliarmos os eventos diários das nossas vidas, gesto a gesto, comportamento a comportamento, de forma detalhada e atenta, concluiremos que em mais de 90% das vezes estamos e somos otimistas, isto mesmo, na nossa existência somos todos muitíssimo mais otimistas que pessimistas. A chave vai abrir a porta, o carro vai ligar, chegaremos ao nosso destino, cumpriremos nossa rotina, exerceremos de forma convincente nossas atividades, retornaremos para casa no final da jornada.

Todo este processo foi aprendido ao longo da vida, desde a mais tenra idade criamos expectativas de que as coisas funcionassem e nos habituamos a obter resultados. Com relação ao cotidiano e gestos simples nos tornamos convictos disto. Parece óbvio que em todo este processo a certeza de que obteríamos os resultados desejados sempre nos estimulou a aprender, tentar, insistir, repetir, corrigir mantendo o foco do que buscávamos, abrir a torneira e sair água, acionar um aparelho qualquer e ele entrar em funcionamento e assim por diante. Desde sempre aprendemos com a prática do otimismo e, ao longo da vida, constatamos que isto é funcional e evidenciável.

A palavra otimismo, ótimo + ismo vem do latim optimus (o melhor), e do grego ismo (conceito, ideia). De outra forma, na antiga Roma, dizia-se dos optimi como aqueles capazes de encontrar soluções. Sabemos hoje que uma postura pessoal otimista nos causa bem estar espiritual, físico, mental e social, melhora nosso humor, estimula nossos pensamentos e criatividade, eleva nossa autoestima, interfere positivamente no nosso sistema imunológico, na gestão dos nossos estresses. Tudo isto ocorre porque quando pensamos e agimos com otimismo o organismo libera serotonina e dopamina, neurotransmissores que nos causam prazer e bem estar, ampliando então a habilidade criativa do cérebro, nos levando a interagir de forma mais confortável com situações desafiadoras e ditas difíceis.

Uma atitude otimista é responsável e estimulante diante de situações diversas da vida, principalmente as mais desafiadoras. Acreditar que para tudo há solução, que o mais importante é manter e ampliar um estado mental de recurso, acreditar que no fim tudo dá certo e que se ainda não deu é simplesmente porque ainda não chegou ao fim, há algo mais a ser feito, mais aprendizados, mais empenho, dedicação, criatividade e busca contínua de respostas e soluções.

Desde que éramos apenas duas células, antes da fusão, fecundação, funcionamos de forma otimista. Graças também ao otimismo todo processo de desenvolvimento embrionário, fetal, nascimento, crescimento foi possível e ocorreu dentro de um leque de livre arbítrio e escolhas. Isto mesmo, quando constatamos que as coisas funcionam do ponto de vista biológico e social, criamos a possibilidade consciente de escolhermos nortear a vida sob uma perspectiva otimista. A vida está aí, diante de nós e a escolha de como conduzi-la e vivê-la é de nossa inteira responsabilidade.

Essencial compreender que muitas vezes, diante das mais diversas situações, podemos ter uma visão inicial pessimista, e isto é bom, saber avaliar o que pode não dar certo nos levará, de forma otimista, a nos prepararmos, aprendermos mais, ouvirmos opiniões, pesquisarmos, nos enriquecer intelectual, emocional, física e socialmente. Da mesma forma que a convicção otimista nos traz prazer e bem estar, a persistência no pessimismo nos causa sofrimento, limitação, desespero.

Otimismo gera bem estar e conforto para nós, as pessoas que nos são caros e para os quais somos importantes.

Otimismo deve ser tratado como postura de vida, de forma reflexiva e prática, continua e evolutiva.

Otimismo é valorizar o melhor de si, dos outros e das mais variadas situações que a vida proporcionar.

Otimismo é lidar com erros, equívocos, decepções e frustrações de forma natural, como oportunidades de aprendizados e correção de comportamentos e rota de vida.

Otimismo é a capacidade de sonhar, querer, objetivar, buscar, aprender até obter resultados satisfatórios para si, os outros e o meio.

Otimismo é admitir o que é realizável dentro das próprias habilidades, e se dispor a ampliar estas capacidades até que aquilo que inicialmente parecia impossível se torne ezequível.  Fazer comparações intrapessoais de evolução.

Tenha uma ótima vida, a não ser que você tenha outros planos!

 

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *